663 Views |  Like

Nicholas Kirkwood: a arte rendida aos seus pés

Esculpir calçados parece ser o seu ofício. No entanto, qualquer fashionista que se aproxima mais de suas criações, tem certeza: Kirkwood cria obras de arte para serem usadas.

Nicholas Kirkwood, designer de sapatos

Inventivo, controverso e nada básico. O simples para ele deve ser exuberante. A moda segundo o designer Nicholas Kirkwood, é uma expressão artística que sempre se renova.
Nascido em Munster, na Alemanha, em 10 de julho de 1980, o jovem imprime personalidade e elegância num tom minimalista, e questiona o que é exagero no mundo fashion – se é que ele existe.
Limites? Seus traços desconhecem esta palavra, o que se evidenciou em criações para desfiles de renomadas marcas e estilistas, como Ghost, John Rocha, Erdem, Rodarte e Pollini.
Após estudar belas artes na Central Saint Martins em 1998, trabalhou com o chapeleiro Phillip Treacy, em Londres.  Percebeu então, que o segmento de calçados carecia de iniciativas ecléticas em alto padrão. Inspirado nos estilos de Treacy e Alexander McQueen, começou a desenhar ao passo que matriculou-se, em 2001, na Cordwainers – uma tradicional companhia de estudos livres, onde sapateiros trocam experiências e desenvolvem projetos filantrópicos.
Aos 32 anos, o artista leva seus trabalhos das Galerias aos closets. Seu nome já desponta como referência internacional, junto ao de personalidades como Louboutin, Prada, Marc Jacobs, Balenciaga e Jimmy Choo.
O sucesso dele está além da qualidade estética e ousadia de suas coleções, está vinculado a mistura de materiais que usa.  Tanta criatividade parece não se conter na mente de Kirkwood e a confusão se reflete na junção de cetim Devore, camurça e couro, tecidos degradé, arraia raspada, borracha e couro de cobra.
No final de 2008, desenhou uma coleção de joias para a Swarovski, que lhe rendeu um prêmio como talento em ascenção no design de acessórios. Em 2010, inaugurou sua primeira loja no Distrito de Meatpacking, em Nova Iorque. No mesmo ano, foi finalista do prêmio BFC – Vogue de Designer Fashion Fund 2010.