435 Views |  Like

A homofobia é uma prisão que não admite a felicidade

O Michael, jogador de voleibol da equipe Vôlei do Futuro, assumiu a sua homossexualidade.
Logo a seguir, várias pessoas se manifestaram dizendo que ele está sendo mal orientado por ter tomado tal decisão.
Na minha opinião, ele está sendo corajoso e merece todos os aplausos por isso.

É a mesma coragem que fez a Rosa Parks começar uma batalha contra o preconceito racial nos EUA. Ela foi uma costureira negra norte-americana que se tornou símbolo do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos porque , em 1º de dezembro de 1955, recusou ceder o seu lugar no ônibus para um branco. Tornou-se, assim, o estopim do movimento que viria a marcar o início da luta contra o racismo.

Precisamos de coragem para deixar o planeta digno da raça humana.
No final de semana, o Vôlei Futuro deu um exemplo de inteligência: pintou todo o seu ginásio de rosa.
Cabe a nós, cidadãos do bem, criarmos uma sociedade capaz de respeitar as pessoas e as suas opções.
Quero pedir para que as pessoas de bem se manifestem contra esse preconceito.
Sete formas de dizer “não” ao preconceito e à violência contra homossexuais:

1.Não ria de piadas sobre homossexuais.

2.Deixe claro que você não gostou quando alguém fizer algum comentário negativo sobre os homossexuais.

3.Não admita que alguém maltrate os homossexuais.

4.Respeite os homossexuais, suas opiniões e opções.

5.Não admita fofocas sobre homossexuais.

6.Mande emails para todos os seus contatos, protestando quando uma figura pública criticar os homossexuais e elogiando-a quando apoiá-los.

7.Fale sempre que puder que você acha ridículo uma pessoa ter preconceitos contra os homossexuais.

A homofobia é uma forma de opressão que impede que os homossexuais assumam essa condição e não os deixa serem felizes.
Seja uma voz a favor do respeito e da felicidade dos homossexuais.

Um grande abraço,
Roberto Shinyashiki